sábado, junho 30, 2012

Milton


Duvido grandemente (lol) que consiga ouvir esta, pelo que fica aqui para memória.




Angra+Milton Nascimento - "Late Redemption"

You wasted all your chances
To find yourself lost and lonely
Were so foolish
You were selfish
Much too blind to realzie
You messed up your own life...

Eu vou contando os dias
E já, já não tenhomedo
Eu lhe peço
Eu imploro
QUando a minha hora chegar
Meu descanso minha paz

Cante uma canção desconhecida
Posioning with hope
the hearts around you
Plante mais lembranças na sua vida
Death is calling you
(Now or never!)
Nada além do amor é o que parece
Please the ones you love
before you miss'em
Toda a minha dor na minha prece.
Win my chances back cause
Life is short but it's never late!

Tempo que passou
It's time to find Redemption
Não vai mais voltar
Only love defies the Resurection
Tudo que se foi
Mark my words: God's abandoned this
world!

Would I live again?
What's the new religion? Yeah!
And what shall be the bread?
Really I don't give a damn!
never wanna live again
In this vain emotion
Over for me!

Sing a lullaby now I remember
Tempo que se foi e não se esquece mais
Memories are twisting in my mind
Win my chances back
Cause life is short but it's never late

Tempo que passou
It's time to find Redemption
Não vai mais voltar
Only love defies the resurection
Tudo que se foi
Mark my words: God's abandoned this
world!
Toda a minha dor
My destiny is over
Nunca vai voltar
And this hope above your
comprehension
Tempo que se foi
Is the love you've been dreaming so
lon
Over for me.
Nunca...
...tudo se acabou.


quinta-feira, junho 28, 2012

terça-feira, junho 26, 2012

segunda-feira, junho 25, 2012

Atlanta








Obrigado pela partilha Cabriti.

domingo, junho 24, 2012

sexta-feira, junho 22, 2012

a babar

Troikas e quejandos: 2013 é ano de Iron Maiden. Dê lá por onde der.....

quinta-feira, junho 21, 2012

sexta-feira, junho 15, 2012

terça-feira, junho 12, 2012

quinta-feira, junho 07, 2012

quarta-feira, junho 06, 2012

terça-feira, junho 05, 2012

segunda-feira, junho 04, 2012

Avengers


Aparentemente a Marvel continua a acertar na mouche com as suas adaptações ao cinema. Já tinha revolucionado o conceito com os filmes "a solo" anteriores, dando pistas aqui e acolá, tecendo ténues, mas existentes, fios de narrativa entre um filme e outro, até culminarem neste "Avengers" que, convenhamos, tinha a receita toda para o fracasso. É que, por norma, juntar várias destas personagens é meio caminho andado para fazer dum filme uma salganhada total, sem grande nexo. Veja-se o caso do terceiro "X-Men", em que a profusão de mutantes, heróis e vilões, tornou o filme uma obra pesada, desconexa e algo desnecessária. Uma pena tendo em conta a relativa contenção e parcimónia exercida nos anteriores volumes. Porém, alguém na Marvel e respectivos estúdios fez alguma coisa certa e, inacreditavelmente, conseguiu inovar neste campo.
A inovação residiu precisamente na preocupação da Marvel em transpor para o cinema não só UMA história e UM "palhaço fantasiado", mas sim o de criar uma dimensão humana paralela, criando um Universo próprio, que se cruza e influencia. Exactamente como acontece nos comics. Foi assim que, aos poucos, experimentando aqui e acolá, foram lançando pistas do que "poderia ser feito" caso os filmes isolados tivessem o sucesso que era esperado. "Hulk", "Thor", "Iron Man" e o "Captain America" foram filmes que tiveram esse sucesso e, ao mesmo tempo, forneciam entretenimento de boa qualidade.
Eis-nos portanto chegados ao filme que os junta, e ao culminar de uma fase que levou alguns anos a construir. E que grande diversão é o raio do filme. É, concedo, um filme com muitíssima mais acção e "porrada" que os anteriores, mas a verdade é que tem de ser assim. É essa a justificação dada para ter sido formada uma equipa como aquela: o facto de haver uma situação que exige pesos pesados capazes de "bater a sério". Afinal de contas a "caracterização" das personagens já foi feita e bem estabelecida nos respectivos filmes, pelo que aqui não há essa necessidade podendo partir-se, quase de imediato, para a acção propriamente dita. Naturalmente que isso, para o incauto espectador, poderá fazer com que o filme perca algumas das características que os outros tiveram e que, aqui, não há tempo, ou necessidade de voltar a frisar.
Seja como for, o humor não deixa de estar presente, o que é sempre uma mais valia. Um bom filme. Aguardemos pelo Iron Man 3 que, ao que se diz, inaugurará uma nova fase de filmes.

domingo, junho 03, 2012

sábado, junho 02, 2012

WTF!?

No brilhante filme de animação de 2008 ”Wall-E”, a Humanidade, após ter abusivamente esgotado os recursos da Terra decide abandonar o planeta em massa, deixando para trás robots a tratar da limpeza. Séculos depois, na gigantesca nave que congrega os descendentes dos humanos que fugiram para o espaço, encontramos uma série de pessoas morbidamente obesas, sofrendo de graves perdas de massa óssea e totalmente dependentes da tecnologia para sobreviverem, em especial uma espécie de poltrona flutuante que é essencial para a sua deslocação, uma vez que o extremo peso e fraqueza óssea já nem sequer lhes permite que se mantenham em pé. Nessa poltrona, basicamente fazem tudo. Uma imagem:


A Humanidade é assim retratada como uma raça de ociosos e obesos, totalmente dependentes de máquinas para sobreviverem, uma raça mal educada e mal habituada, gordos que não têm qualquer utilidade. A gordura extrema e o facto de necessitarem de um veículo para se deslocarem simboliza o estado de degradação total a que chegaram. Pelo menos é o que me parece.

Por isso pergunto: What.The.Fuck.Is.This?





Publicado em 16/05/2012 15:35
Honda apresenta novo veículo elétrico individual
O 'UNI-CUB' é como uma cadeira ambulante que movimenta pessoas a 6 km por hora


A Honda apresentou um veículo elétrico pessoal “UNI-CUB” através do qual, uma pessoa sentada pode movimentar-se. O motorista, sentado como se estivesse numa cadeira, pode mover-se a 6 km por hora no máximo. Para dirigi-lo, basta inclinar um pouco o corpo para a direção que deseja ir.
O 'UNI-CUB' tem 74,5 cm de altura e funciona com duas rodas: uma de acionamento debaixo do corpo e outra pequena na parte traseira do veículo. Funciona com uma bateria de íon de lítio.


MEDO.

sexta-feira, junho 01, 2012