domingo, fevereiro 27, 2011

Running Wild



Último concerto...e que belíssimo concerto foi. Ainda estou à espera do DVD....

sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Puntila & Matti




Now Playing



Um dos melhores concertos que vi. E como sempre...oldies, but goldies! \m/

quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Now Playing



Concerto absolutamente demolidor por volta das duas da manhã num descampado alemão, repleto de gente!

quarta-feira, fevereiro 23, 2011

...

terça-feira, fevereiro 22, 2011

Lá terá de ser...

O Moto Clube de Faro tem o orgulho de apresentar como parte da 30ª Concentração International de Motos - Faro 2011, um concerto ao vivo de uma das maiores bandas de Rock de todos os tempos, os IRON MAIDEN!! A Concentração decorre entre 14 e 17 de Julho e os Iron Maiden actuarão na primeira noite, 14 de Julho de 2011.
O espectáculo ao vivo dos Maiden na 30ª Concentração Internacional de Motos faz parte da digressão da banda "The Final Frontier World Tour". A fase de 2011 desta tour abriu no princípio de Fevereiro, quando a banda se fez aos céus no seu Boeing 757 especialmente customizado "Ed Force One", para um espectáculo no Estádio Olímpico de Moscovo. O avião irá, mais uma vez, transportar a banda, equipa e todas as 10 toneladas de material de palco 50,000 milhas à volta do globo em 66 dias, pilotado pelo vocalista Bruce Dickinson, um piloto comercial qualificado. Após esta fase " Volta ao Mundo em 66 dias", a digressão continua pela Europa, para alguns Shows Sonisphere e outros espectáculos em estádios, festivais e arenas, antes de acabar em Londres no princípio de Agosto, tendo os Iron Maiden, por essa altura, tocado em 101 espectáculos, em 40 países, para mais de dois milhões de fãs, desde o início da "The Final Frontier World Tour", em Junho de 2010.
A actuação da banda na 30ª Concentração Internacional de Motos marca o regresso dos Maiden ao Algarve, após uma ausência de quase 20 anos, tendo aí actuado pela última vez durante a "Real Live Tour ", em Março de '93. Para além de tocar material do seu mais recente álbum " The Final Frontier ", a banda irá tocar muitos temas antigos e favoritos dos fãs, e trará consigo um show de palco espectacular, incluindo, é claro, o Eddie!

A presença dos Maiden em Faro honra a grande amizade mútua de muitos anos entre a banda, o Moto Clube de Faro e o saudoso Manu da Silva. O Manu era amigo pessoal de Steve Harris (membro fundador e baixista dos Maiden) e gerente do bar temático oficial dos Iron Maiden, "Eddie's Bar", em Santa Bárbara de Nexe-Faro. Steve comenta: "Temos tentado agendar uma actuação neste evento incrível há muitos anos, e é fantástico que finalmente tenhamos tido essa oportunidade. Conheci e fiquei amigo do pessoal do Moto Clube de Faro há muito tempo, através do amigo comum e gerente do "Eddie's Bar" Manu da Silva, que faleceu trágicamente há cinco anos. Manu foi por muito anos um grande amigo meu e da banda, por isso pode dizer-se que a nossa actuação lá é uma homenagem à sua memória. Estamos todos com muita vontade de fazer isto."

Este concerto Português representa, assim, o alcançar de um sonho comum, o desejo de ter em Faro a maior concentração da Europa e a presença de uma das maiores bandas do mundo, os IRON MAIDEN!!

Maiden are confirmed to play at the 30th International Motorcycle Convention - Faro 2011. This gathering, which is the biggest Motorcycle Convention in Europe and is hosted by The Moto Clube De Faro takes place between 14 - 17 July and Iron Maiden will headline on the first night, July 14, 2011.
Maiden's presence in Faro honors a great mutual friendship of many years of both of the band and the Moto Clube de Faro - the late Manu da Silva. Manu was Steve's personal friend and the manager of "Eddie's Bar", in Santa Barbara de Nexe-Faro. Steve comments "We have been trying to schedule to play at this incredible event for many years and it's fantastic that we have finally got the opportunity. l first met and became friends with the guys from Moto Clube De Faro a long time ago through mutual friend and Eddie's Bar manager Manu DaSilva, who tragically died five years ago. Manu was for many years a very good friend of myself and the band so you could say that our playing there is a tribute to his memory. We are all very much looking forward to this"
The last time Maiden played in The Algarve was back in March 1993 during the Real Live Tour, so a return visit is well overdue!

quarta-feira, fevereiro 16, 2011

Whitesnake



Digam o que disserem, que são velhos, que são foleiros, que são isto ou aquilo. Mas a verdade absoluta é apenas uma: grande banda, e grande vocalista/frontman. O tempo pode estar a passar por ele, mas a classe, essa é intemporal. Novo álbum 2011!

terça-feira, fevereiro 15, 2011

You Will Meet A Tall Dark Stranger

E eis que Woody Allen regressa a Londres, após "Match Point".
Aqui encontramos duas gerações de casais, ambos atravessando crises conjugais. De um lado, Alfie e Helena que, depois de 40 anos de casamento feliz, se divorciam. Ele quer voltar a sentir a adrenalina da juventude e viver a sua vida, mesmo que seja ao lado de uma loiraça bimba de todo o tamanho; ela, humilhada e deprimida, encontra apoio numa vidente e a convence que não tardará até encontrar um novo amor (o tal dark stranger do título). Do outro lado estão a filha de ambos, Sally, e o marido, Roy que, apesar das aparências, também se encontram em rota de colisão: ela tem uma paixão secreta pelo patrão, ele não pára de pensar numa vizinha arrebatadoramente sensual, ao mesmo tempo que luta para escrever um segundo romance que tenha tanto sucesso como o primeiro, recusando a acreditar que simplesmente lhe falta talento.
Tanto neste filme como em “Match Point”, Londres é tratado como um cenário, o pano de fundo da história que nele se desenrola. Somos 'poupados' à visita guiada pelos monumentos e pelas vistas mais cliché, pois mais do que Londres, é o ambiente, a vivência da cidade britânica que se procura, não um desfilar de edificações reconhecíveis. Não a exuberância de Barcelona, mas sim a maior frieza e fleuma londrina. Mas se em "Match Point" a Londres que nos aparece é mais fria, mais cosmopolita, mais acinzentada, em "...A Dark Stranger", temos uma Londres mais colorida, mais 'light', mais cosy e mais british, se assim se pode dizer.
E tem razão de ser esta destrinça imagética de Londres. Pois o “Match Point” é, também ele, muito mais frio, dramático e trágico, pelo que o cenário serve o intento imaginado. Em ambos surge a temática “crime & castigo”, a temática do destino inexorável e pesado. Mas se em “Match Point” tal característica surge vincadíssima e quase em “carne viva”, em “…A Tall Dark Stranger”, Allen enfatiza o lado mais satírico, suposta e aparentemente mais light e ligeiramente mais divertido e colorido, como a Londres que nos dá a ver.
Mas, e aqui reside o ponto fulcral e interessante deste filme, “…A Tall Dark Stranger” vai muito para além do tom cómico e satírico que, aparentemente, dá o tom dominante à fita. Aparências iludem, essa é que é essa. Debaixo dessa sátira e desse humor, tão típico de Allen, esconde-se algo igualmente trágico e dramático. Pois, na verdade, o que começa por nos fazer rir, acaba por se tornar algo triste, incómodo e, porque não, angustiante. É assim que, se as primeiras idas de Helena à vidente despertam gargalhadas, à medida que o filme progride, a insistência e verdadeira dependência de Helena da óbvia (para todo, menos para ela) charlatã, acaba por dar um tom mais amargo à situação.
E é aqui, que se começa a descobrir o carácter verdadeiramente frio, cínico e semi-desesperante dói filme. O destino é algo que não se pode combater, parece ser a frase chave. Não é oferecida qualquer réstia de esperança aos personagens (e, por conseguinte, ao espectador também não) que, má decisão, após má decisão, acabam por se ver presos numa espiral descendente criada por eles próprios, que me escuso de descrever aqui, pois é esse o verdadeiro pathos do filme. Não há qualquer tipo de possibilidade de redenção.
É, neste aspecto, um filme cruel e incomodativo, quase sádico pelo que faz as personagens passar, e pior ainda, pelo fim a que chegam, desconcertante e desconhecido.
Certamente que o filme será atacado por ser apenas “mais um” do Allen, a fórmula do costume, etc etc. Ou, então, será atacado por ser um filme em “piloto automático”, sem nada que seja próprio do Allen que conhecemos. Enfim, alheio a isto tudo continua, e felizmente, Woody Allen. Continua a fazer os seus filmes e a contar as histórias que acha que devem e merecem ser contadas em cinema. E assim é que está bem. Não há que enganar com Woody Allen. Não há um filme mau com Allen nos comandos.


segunda-feira, fevereiro 14, 2011

yay!


When The Wild Wind Blows



The Talisman



Coming Home



The Evil That Men Do



The Trooper

domingo, fevereiro 13, 2011

Contém peixe!!!!

Simpatia extrema e raríssima dos senhores que colocaram este Bacalhau à Brás à venda num conhecido supermercado da nossa praça (que me escusarei mencionar - é aquele que está sempre a pingar anúncios a toda a hora). "Contém peixe", avisam eles na parte traseira da caixa. Sim senhor. É importante avisar o incauto cliente: "pá, estás a comprar uma caixa de bacalhau à brás...vê lá bem isso pois contém peixe hem! É bacalhau à brás!" Acho que é possível supor que o peixe que está contido na embalagem é bacalhau....não sei, digo eu...

sábado, fevereiro 12, 2011

sexta-feira, fevereiro 11, 2011

E...

...parafraseando os U2...I Will Follow!

Here they go again


quinta-feira, fevereiro 10, 2011

Estes nem internados...

Enfim...não tarda produzem bonecos do Príncipe em série para cada uma das suas irrequietas fãs realizarem o SEU próprio casamento real no remanso e privacidade do seu lar. Decerto não será um palácio...mas pelo menos poderão estar descansadas que não haverá paparazzies a fuçangar.
E para a ilusão ser ainda mais perfeita, porque não venderem o boneco numa espécie de pacote? Era o boneco mais um álbum de fotografias a retratar a suposta lua de mel (com os devidos espaços para colocação da foto tipo passe da respectiva cliente). E 9 meses depois...um belo e sadio herdeiro! Um pai de cera, uma mãe de carne, só podem originar um júnior de vinil.
Uma parceria com a empresa que foi o outro dia retratada noutra reportagem da TV, a Baby Reborn, seria algo de valor. Depois do casório, da lua de mel -o rebento, enviado (à cobrança) 9 meses depois. E o que é melhor, há um catálogo de onde escolher!!

Diabos me levem se estes bonecos não são aterradores. Sinistros mesmo. Isto metia medo a qualquer pederasta mais empedernido! Enfim...não quero parecer um Velho do Restelo...mas a verdade é que só me apetece dizer: onde é que isto vai parar?? A reportagem referia o crescimento que este negócio estava a ter nos últimos tempos. Chegou, inclusivamente, a falar com uma "artista" portuguesa que esculpe os bonecos em vinil e que, pasme-se, aceita "discos pedidos"! Pais com saudades do seu pequerrucho fofinho e simpático? Desiludidos com o adolescente trombudo, mal encardao, e com as calças ao fundo do rabo que agora têm de aturar e sustentar? Nada mais fácil: mandem uma foto do rebento tirada na altura desejada, que a senhora faz-vos um boneco com essa cara.
A reportagem prosseguiu com a entrevista de uma tipa de 20 e tal anos, que já tem dois destes bonecos sinistros. E com a mãe dessa tipa...que...também já encomendou um. E estão à espera de outro. A largas centenas de euros cada bicho destes, vai lá vai!
Enfim...há gente com muuuuuuuuuuuuuuita pancada. Pessoalmente sugerir-lhes-ia que adoptassem o Chucky que também é fofinho! Ou pelo menos, é menos sinistro que aqueles bocados de vinil. E, o que é melhor e mais útil, já vem ensinado nos ofícios de lenhador e de talhante. Acho que sim, um destes é que aquela gente precisava.


Internem-me esta gente!

O conceito dos "Museus de Cera", só por si, já é algo bastante caricato. Quem diabo se ia lembrar duma coisa dessas? A Sra. Tussaud, claro. Mas seja como for, é uma lembradura bastante estranha. Com isso não quer dizer que não tenha ido ver as ditas figuras aquando da primeira visita a Londres, com as devidas fotos incriminadoras. Mas pronto...percebe-se a vontade ou a tentativa de tentar preservar figuras, personagens ou determinados momentos históricos. Mas ISTO, isto sim, é algo digno de análise psicológica.
Esta senhora 'artista' esculpiu uma figura do Príncipe Bill para que as histéricas e desvairadas fãs (ou deverei dizer desesperadas?) se façam fotografar ao lado do boneco. Com réplica de anel de noivado incluído e tudo. Há malucos para tudo. A reportagem na TV mostrou uma série de mulheres saltitantes e ansiosas por terem a SUA fotografia com o Príncipe Guilhermino, e por usarem a valiosíssima réplica do anel.... Pode-se dizer que o Príncipe Gui é uma espécie de Tony Carreira lá do sítio. Preocupante...
A não ser que....a não ser que isto tudo faça parte do tão afamado "humor britânico"... é que serei só eu a reparar, ou a carantonha esculpida do dito príncipe possui uma elevada potencialidade chalaço-humorística?? Por Deus! Que dentes são aqueles? Que expressão de mongolóide é aquela? Que diabo está ele a mascar naquelas bochechas rechonchudas? Para onde olha o razola? Talvez para uma saída desta figura tão absurda. Enfim.

Looking good there prince dude, man! Rock on! Yeah!

quarta-feira, fevereiro 09, 2011

Fonte luminosa...my arse!!


Fonte Monumental inaugurada a 30 de Maio de 1948, cujas esculturas são da autoria de Maximiano Alves e de Diogo de Macedo e os baixos-relevos (painéis laterais) de Jorge Barradas. Estando ai representadas as Tágides e algumas representações mitológicas.

É um monumento único no Mundo, pois trata-se da única Fonte Luminosa que não é fonte, nem sequer está iluminada. Quase que se qualifica para a 8ª Maravilha Idiota do Planeta.

E pensar que em 9 de Outubro de 2004, o Clix noticiava assim: "A Fonte Luminosa do jardim da Alameda Dom Afonso Henriques deverá estar totalmente recuperada e a funcionar dentro de cerca de oito semanas, segundo revelou uma fonte da Câmara Municipal de Lisboa.
As obras de remodelação da fonte estão orçadas em um milhão e 150 mil euros e resultam de um acordo estabelecido entre a autarquia e o Metropolitano de Lisboa, empresa que deverá comparticipar metade da referida verba.
A recuperação da Fonte Luminosa destina-se a valorizar o espaço verde da Alameda, inserido numa zona residencial e que poderá ser aproveitado para o lazer e actividades desportivas. O local já é bastante procurado aos fins-de-semana, nomeadamente o parque infantil.
A Fonte Luminosa, como é conhecida a estrutura originalmente designada por Fonte Monumental, foi inaugurada na década de 40 do século passado para comemorar a entrada das águas do vale do Tejo na cidade".

Ok, a Alameda sofreu obras quase de Santa Engrácia...mas já lá vão....era hora de porem aquela traquitana a funcionar. Ó Tó Costa.....

terça-feira, fevereiro 08, 2011

segunda-feira, fevereiro 07, 2011

isto de sair à noite...

Poderia dizer que estava a ficar velho. Não seria uma mentira muito grande. Mas é mais do que isso. Epá, é, de facto, mais do que isso! O gajo que escreveu este artigo é que tem razão. Mais poder para ele! Sair para o Bairro Alto, nos dias que correm, é ter vontade de ter uma espada samurai desdobrável no bolso. Uma catana! Um machado. Ou melhor ainda: um lança chamas. Tendo em conta o gigantesco factor de inflamação que os jovenzinhos de hoje possuem (ai é tão cool andar com um garrafão de bagaço atrás!), presumo que a fogueira fosse algo agradável de se ver. E tendo em conta que andam todos com as calças no meio do rabo, dificilmente conseguem fugir. Ah pois é.

domingo, fevereiro 06, 2011

quinta-feira, fevereiro 03, 2011

João Frade+Peter Schön




O primeiro concerto do ciclo Dose Dupla de 2011 inclui a estreia de um instrumento: o acordeão. Quem o traz é João Frade, acordeonista algarvio premiado internacionalmente, que se junta ao reputado pianista e compositor holandês Peter Schon num momento que passa por diversos estilos, do jazz à música do mundo, passando pela música do mundo.

3 Fev 2011 - 22:00
S/Intervalo
M/12 anos
Receção do Centro de Reuniões CCB
Entrada Livre

The Tourist


A segunda longa-metragem do cineasta alemão Florian Henckel von Donnersmarck, cuja aclamada estreia "A Vida dos Outros" venceu em 2007 o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, está um tanto ou quanto afastada da estreia. Digamos que o target é outro. Mais abrangente talvez. Onde antes estava um filme dramático e sério, pesado mesmo, agora encontramos uma comédia. Sim, uma comédia, que ninguém se deixe enganar e vá à espera de outra coisa, embora me pareça que seja exactamente esse o erro em que as pessoas incorram. Mas adiante.
Frank Tupelo, um professor de matemática americano em viagem pela Europa, é abordado por uma belíssima mulher no comboio que liga Paris a Veneza. Elise Clifton-Ward sedu-lo sem apelo nem agravo. Mas o que parece o florescer de um romance rapidamente se transforma numa perseguição que escapa ao seu entendimento e que envolve simultaneamente a Interpol e um perigoso gangue russo. Tudo isto completo com acção, perseguições, tiroteio e belíssimas imagens de Veneza.
Obviamente que comparar este filme com "As Vidas dos Outros" é tarefa algo injusta para "The Tourist". Aquele filme foi brilhante, desconcertante e muitíssimo interessante. Uma obra de valor. Não quer dizer que "The Tourist" seja um produto menor, mas é, sem dúvida, mais mainstream e "hollywoodesco", sem que a isto esteja a atribuir qualquer sentido pejorativo, pois o cinema também é entretenimento.
Quem vai ver este filme à espera dum intenso thriller psicológico, pode ir tirando o cavalinho da chuva. Há, de facto, elementos de um thriller, o argumento é suficientemente intrincado para isso...há, ouso até dizer, alguns pozinhos de Hitchcock, pelo facto de todo o motor do filme partir do envolvimento pseudo-acidental dum innocent bystander, alguém que não tem nada a ver com a história e se vê arrastado para uma espiral de mistério e intriga.
Aliás, todo o factor comédia é potenciado precisamente pelo facto de um tipo normal, inocente, desajeitado e ingénuo, e sem qualquer habilidade aparente, ser arrastado para uma história digna de um 007, smoking incluído. A reacção de um tipo normal aos acontecimentos desse calibre são, volta-se a frisar, cómicas. Comédia pura, embora não alarve ou in your face. É para rir. Portanto, o factor thriller é aqui completamenbte secundarizado. E é assim que deve ser entendido. E nesse sentido é um filme que cumpre integralmente. Entretenimento puro e inteligente (ainda que, a dado passo, tenha adivinhado qual seria a major plot twist do final). Ainda assim, é sempre agradável ver o filme, e ver como a Jolie e o Depp nitidamente se divertiram enquanto se passeavam por Veneza.



quarta-feira, fevereiro 02, 2011

TEN



Nada como, depois de um video de Amon Amarth, um de Ten. A piada está mesmo nisto. A música pela música, sem necessidade de fidelizações redutoras a um género específico. Life is an endless symphony. :D

terça-feira, fevereiro 01, 2011