sexta-feira, dezembro 31, 2010

2010 II

E mais um que finda. Ao ler este POST de 2009, verifico, com surpresa, que houve premonição e acuidade na sua elaboração. Raras vezes se cumpre ou acerta tão bem. Só é pena não ter a mesma pontaria para os números do Euromilhões. Mas enfim. Eis 2011 que chega para ser saudado por um novo "eu", um "eu" recauchutado, vá lá. O pessoal do IRS, em 2011, vai-se assustar decerto: "credo, mas que raio aconteceu a este jovem em 2010? Tanta farmácia, tanto médico, tanta consulta!!". Lá vou ter de ir fazer prova às Finanças. Seja como for, para além disso, vai ser um ano a recordar por tempos vindouros.
Um ano de grandes mudanças sim senhor, mas também um ano de consolidação e de fincar pés para o que aí vem.
Um ano de grandes mudanças, grandes desígnios, grandes planos, pequenos planos e planos assim a assim. Foi um ano agitado, para ser mais resumido! Daquela agitação espevitante e titilante! E como em qualquer ano deste tipo, um ano em que acaba sempre por se aprender algo mais, um ano em que acabamos por nos conhecer a nós próprios um pouquinho mais, um ano de crescimento e melhoramento constante. Mas também um ano de lições. Não se pode ter tudo realmente. E, definitivamente, não se pode agradar a gregos e a troianos. E, como tal, não se pode viver a vida sem tropeçar em desilusões, desapontamentos, tristezas. Algumas pessoas trouxeram-me estes ingredientes e, por mais que me custe, tive de os aceitar e engolir. Deve ser mesmo impossível passar pela vida sem ser desapontado por algumas pessoas que fazem parte dela. You can't always get what you want, lá diziam os outros. Enfim...é a vida, já dizia o Guterres.
Apesar disso, desejo a todos, mas a todos mesmo sem excepção, um excelente Ano Novo de 2011, cheio de coisas boas e tudo e tudo!



quinta-feira, dezembro 30, 2010

End of the year madness



Antoine Dodson! LOL

sexta-feira, dezembro 24, 2010

A merry xmas salute



Um Feliz e mais do que excelente Natal a todos!

quinta-feira, dezembro 23, 2010

Machete

Ora bem, um post bem vermelho, embora completamente arredado do espírito natalício. O vermelho de que aqui se fala não tem nada a ver com o nariz inflamado da rena não sei quantas, nem com o fato do Pai Natal, nem sequer com o azevinho. Tem antes a ver com sangue, tripas e carne viva! Não, não se trata de um talho, mas quase: "Machete", o novo filme do Robert Rodriguez!
Li algures que O Silvestre Estalada, enquanto reunia o seu grupo de durões convidou Danny Trejo para o seu filme "The Expendables". Trejo respondeu, reza o boato, que achava o filme demasiado "mariquinhas". Verdade ou não, a verdade é que "Machete" ganha aos pontos a "The Expendables". Mas não há necessidade de perder tempo com estas comparações.
"Machete" foi, inicialmente, um trailer fictício, que passava no "double feature"
"Grindhouse" de Tarantino e Rodriguez. Alcançou tal sucesso que Rodriguez (criador do trailer) se lançou na produção do filme inteiro.
E em boa hora o fez. É um filme delicioso e ultra violento. Haverá, certamente, quem chame a isto volência gratuita, de forma pejorativa, mas eu prefiro falar em caricatura de violência. O massacre sanguinolento que se passa neste filme, é de tal forma exagerado que não pode ser levado a sério. A caricatura dos filmes série B é perfeita. E, muito mais que outros filmes, este consegue eficazmnete repescar um estilo, uma forma de filmar, e fazê-lo com gosto e, também, com relevância actual. E também aqui encontramos alguns actores que, enfim, fizeram parte deste tipo de filmes, como Jeff Fahey ou o inenarrável e inefável Steven Seagal (gordo que nem um texugo inflado, credo!) e que agora permitem uma pequena charge feita, no fundo, contra eles próprios.
UM filme xunga sim. Xunga até mais não. Mas divertido a valer, de tão "desenho animado" exagerado que se torna. Só faltam as bigornas a caírem. Valeu a pena. :D



quarta-feira, dezembro 22, 2010

terça-feira, dezembro 21, 2010

segunda-feira, dezembro 20, 2010

Ninja

De volta ao trabalho e ao caricato elevado ao máximo expoente. Que a rataria está a ficar cada vez maior e mais agressiva e destemida já se sabia. Mas que seja necessário um ninja para dar cabo delas já é algo mais grave. A TVI devia pôr os olhos nisto!

terça-feira, dezembro 14, 2010

Hello me...

...meet the new me...

E eis que, de repente, este e o amigo/camarada/irmão do outro lado, ficam sem abrigo, sem qualquer protecção contra a chuva, vento e intempéries em geral. Que tragédia. E logo no Natal, coitados. E, pior, quando os tornados e tufões se repetem dia após dia em Portugal (pelo menos a julgar pelas notícias da SIC...).
Mas bom. É verdade. Achei que devia libertar as "meninas dos meus olhos", ou lá como raio o diz o povão. E, como tal submeti-me à tão propalada operação. Fui à faca, ou melhor à Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação (por enquanto a Santa Adse ainda ajuda...para o ano talvez esteja ocupada, nunca se sabe).
Na verdade o processo não foi tão emocionante/aventuroso/palerma como o post anterior indiciava. Na verdade foi muito mais moroso, burocrático e aborrecidito.
Aliás, em bom rigor, a experiência assemelha-se, de certa forma, a andar de avião. Aqui também temos de estar presentes no local umas valentes horas antes, para diversas formalidades, horas nas quais conhecemos as cadeiras da sala de espera, para depois fazermos o que originalmente ali nos levou. E realizado este objecivo, seguem-se ainda mais uns passos que tornam tudo ainda mais moroso. Isto tudo para dizer que cheguei às 9H30 e saí às 12H30. A operação propriamente dita levou uns 15 minutos se tanto. O pré e o pós-operatório é que tornam as coisas mais demoradas. Será pelo melhor, uma vez que a coisa, apesar de não ser pêra doce, até acabou por correr melhor do que estava à espera. Visão algo turva ainda, desfocada, fora de frequência, whatever, mas pelo menos já leio as matrículas dos carros lá embaixo, sem próteses oculares. Hooray for that i say.

PS: sim, confirmo que aquilo cheira, a dada altura, a carne queimada. Churrasco de olhos. Yummy.

segunda-feira, dezembro 06, 2010

Alright....

...eyes wide open now. Careful, easy does it...Don't move, don't blink, don't breathe! Here it goes!

sábado, dezembro 04, 2010

quinta-feira, dezembro 02, 2010

bem...

...há quem diga que em Portugal se está constantemente a meter água. Pelo menos que ninguém diga que não temos onde a meter....